terça-feira, julho 20, 2010

ALGUM RESPEITO

O edital de concorrência do trem de alta velocidade (TAV), que ligará o Rio de Janeiro a São Paulo e a Campinas, foi lançado há uma semana (terça-feira, 13). Lula garantiu que a obra é para 2014 e retrucou as críticas da FIFA que, segundo ele, trata os brasileiros como “um bando de idiotas que não sabe fazer as coisas ou definir prioridades”.

Por motivos óbvios, o otimismo do presidente é um item de suma importância este ano. Compreensível. Não deixa, entretanto, de alarmar muitos de nós que, há décadas, já desistimos de nos ofender com esse tipo de olhar estrangeiro, tendo-o, mesmo, incorporado ao nosso exercício de autoavaliação. Atrás desse afago presidencial, não estaria escondida uma imensa batata quente? Aeroportos e estádios, OK. Mas e o TAV? As línguas mais realistas dizem que um projeto assim só estará pronto depois da Copa, em 2016.

A resposta e a intenção de Lula são ingênuas. Ele desconhece a imagem que os brasileiros fazem do país e de si mesmos?

Na década de 1960, um incidente provocado por pescadores franceses em águas brasileiras teria feito Charles de Gaulle dizer: “O Brasil não é um país sério”. A declaração logo foi tomada como verdade absoluta, muito embora fabricada num clima de comunicação distorcida entre a imprensa e o corpo diplomático brasileiro na França; algo, aliás, bastante comum naqueles anos autoritários e ultranacionalistas. De Gaulle negou as palavras até a morte. Registro algum jamais existiu em papel, áudio ou vídeo. Foi mesmo o povo brasileiro, com a sua curiosa maneira de se autoavaliar, quem transformou o boato num caso real.

Mais de quatro décadas depois, muitos brasileiros achamos uma bobagem responder a provocações do tipo. Muitos de nós preferimos enxergar sintomas no lugar de ofensa quando isso acontece. Não somos um bando alegre e pentacampeão do mundo sem respeito algum. Ao passo em que o nível de informação cresce, usamos a nossa autoimagem para enriquecer a consciência e cobrar das autoridades que mecanismos éticos sejam instalados na sociedade.

O número de candidatos impugnados pelo Ficha Limpa cruzou a marca dos 300 ainda na semana passada. Perdemos a Copa, mas ganhamos algum respeito.
 
____________________
Texto publicado no jornal impresso Folha do Norte Paranaense (Ano III, Nº 139, 20/07/2010), que circula às terças e sextas, a partir de  Bandeirantes, em Andirá, Abatiá, Barra do Jacaré, Santa Amélia, Santa Mariana e Itambaracá, todos municípios da Região Norte do Paraná.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MINUTO A MINUTO: A Literatura nos mais importantes jornais do país. Clique na palavra-chave desejada.